O cuidado com nossos filhos é importante, mas a alimentação infantil nem sempre é um assunto muito bem discutido entre a maioria dos papais e mamães, já que o desafio é enorme e requer muita paciência.

Isso porque é preciso encontrar um modo de fazer com que os pequenos tenham uma alimentação balanceada e se interessem por alimentos que são saudáveis, ao invés daqueles que são mais fáceis de oferecer e a criança aceitar. E isso acontece pela grande oferta de produtos ricos em açúcar e conservantes, mas pobre em nutrientes, que invadiram a indústria alimentícia de forma estrondosa.

Alimentação
Ensinar a importância de cada alimento estimula a criança a buscar por alimentos mais saudáveis.

O que bem sabemos, é que até os 6 meses de idade, o bebê deve consumir apenas o leite materno, um alimento que possui todos os nutrientes necessários para o seu crescimento.

Mas você sabe quais são as fases da alimentação infantil, e qual a melhor maneira de inserir seu filho em cada uma delas? Fornecer uma alimentação adequada às crianças, também ajuda a eitar a obesidade infantil.

Dicas De Alimentação Infantil

Alimentação Dos Bebês

No primeiro semestre de vida, o leite materno é o alimento do bebê.

Depois dos 6 meses até o 9º mês, o amadurecimento do intestino das crianças começa a acontecer, por isso é a hora certa para inserir os alimentos sólidos na alimentação infantil.

As papinhas de legumes e frutas e até as frutas amassadas, serão as primeiras comidinhas a ganhar força na dieta alimentar. Com o tempo, o paladar infantil vai se acostumando, e a busca por esses alimentos aumenta.

Alimentação infantil
Dos 6 meses até o 9º mês, o amadurecimento do intestino das crianças começa a acontecer, por isso é a hora certa para inserir os alimentos sólidos

A dica é primeiro inserir um alimento de cada vez. Por exemplo, se você quer dar maçã para seu filho, raspe-a com uma colher, dando apenas a polpa, e não a casca, assim como você poderá preparar o suco da fruta. Depois, vá inserindo a banana ou a pêra, e assim por diante.

Com isso, você consegue descobrir se a criança gostou do alimento e se o organismo dela o recebeu bem, o que pode ajudar, inclusive, na hora de detectar algumas alergias ou intolerâncias alimentares.

Após os 9 meses de idade

Deste período até um ano de idade, o ideal é que as texturas comecem a ser inseridas em uma quantidade maior. As carnes são a principal mudança nesta fase, já que os dentes começam a aparecer, e a criança passa a conseguir mastigar o alimentos.

É nessa fase também que o pequeno consegue segurar a colherzinha e se arriscar nos primeiros passos para comer sozinho. Nessa fase, seu filho também quer sentir o alimento nas mãozinhas, por isso dê pedaços de frutas e carne, e deixe que ele explore esses alimentos, mastigando, sugando ou até mesmo apertando cada um deles. Isso fará com que o pequeno tenha seu interesse despertado pela alimentação.

Após 1 aninho

A terceira fase da alimentação infantil vai até os 18 meses de idade. Nessa época, o mais comum é que a criança passe a rejeitar os alimentos, isso porque sua alimentação passa a ser menor. Ela é portanto uma fase onde a criatividade é o ponto principal.

Nessa fase, quase todos os alimentos já estão liberados. Então o ideal é fazer lanches nutritivos e chamativos. Para isso, abuse das cores e também de desenhos no prato, como por exemplo uma coruja de frutas, um peixe no mingau, entre outros.

Os temperos como sal, pimenta e alguns molhos não são bem aceitos, por isso o ideal é escolher alimentos mais suaves mas criar um prato com a aparência similar a dos adultos da família. Desse modo a criança se inspira nos pais. Além disso, a criança deve consumir pelos menos 500 ml de leite diariamente.

Após dois anos

Após os dois anos, a criança continua agitada e um pouco resistente a alguns alimentos. Nessa fase o ideal é que a criança continue sempre sendo estimulada na hora de se alimentar.

O período vai até os 9 anos de idade, quando o interesse pela alimentação aumenta e o ideal é explicar para ele a importância de cada alimento, assim a nutrição se torna algo mais divertido para os pequenos.