Nos dias atuais é difícil encontrar alguém que não deseje perder peso.  Raro também é encontrar alguém que não reclame da dificuldade de manter seu peso, após emagrecer.  É o chamado “efeito sanfona”, em que a pessoa consegue, em um prazo até curto, perder peso, mas, em um prazo igualmente curto, recupera tudo outra vez.

Efeito sanfonaO grande mal é que, muitas vezes, seguem-se dietas de maneira indiscriminada e sem nenhuma orientação, o que leva a uma série de erros, que impossibilitam o emagrecimento. Confira alguns desses erros:

Uso abusivo de produtos diet, light e de adoçantes

Muita gente acredita que esses produtos estão acima de qualquer suspeita. Mas não é bem assim. Para melhorar o sabor, a indústria tem aumentado a quantidade de sódio e gorduras hidrogenadas. Ou seja, esses produtos podem não apenas serem ineficazes para o emagrecimento, como podem prejudicar a sua saúde. Sendo assim, não é que eles estejam proibidos, mas não devem ser consumidos de maneira indiscriminada. Informe-se, pergunte a seu médico, leia os rótulos e não exagere.

Dietas da Moda

Elas aparecem em revistas, em conversas no salão de beleza e por aí vai.  O problema é que a maioria dessas dietas trata apenas de corte de calorias e uso de produtos light, quando não dizem apenas para se reduzir a quantidade de alimentos ingeridos. Em geral, essas dietas são restritivas, generalistas e pobres em nutrientes.  Em resumo, elas podem levar ao emagrecimento, mas não possuem tudo que seu organismo precisa para se manter saudável. Dificilmente alguma aponta a reeducação alimentar como solução.  E a única maneira de emagrecer (e permanecer dessa forma) é mudando hábitos.  Além disso, dietas muito rígidas são difíceis de manter. É muito provável que você a inicie e, pouco tempo depois, desanime e a abandone.

Medicamentos

O uso de medicamentos para emagrecer é um dos erros mais graves. Medicamentos devem ser utilizados apenas quando realmente necessários e sob a recomendação de um médico. Medicamentos podem diminuir a velocidade do metabolismo e alterar hormônios, prejudicando seu organismo. Quando se utiliza remédios, pode até haver uma rápida perda de peso, pois o medicamento inibe a fome. Contudo, quando você cessa o uso, a fome pode retornar até maior do que antes. Obviamente, o resultado é engordar outra vez.

Liberar no fim de semana

…Ou em datas festivas:

Não é que não se possa abrir algumas exceções de vez em quando, mas fazer disso um hábito, em que se restringe alimentos durante a semana e durante dois dias se come de tudo, pode provocar alterações em seu metabolismo.

Cortar Nutrientes

Geralmente, os carboidratos e as gorduras são vistos como os grandes vilões da dieta. Porém, a verdade é que nosso corpo também precisa desse tipo de alimentação, pois são os combustíveis do nosso corpo. Você precisa repensar as quantidades e como os alimentos são consumidos, nunca aboli-los de vez do cardápio.

Ficar com Fome

Muita gente ainda associa fome com perda de peso. Julgam que quanto mais fome sentir, melhor e, por isso, ficam horas sem comer. O problema é que ficar um grande espaço de tempo sem se alimentar faz com que o metabolismo fique mais lento. Sem falar em indisposições, desanimo, dores de cabeça e quedas bruscas na taxa de glicose e na pressão arterial. Para piorar, o organismo aumenta os hormônios que fazem com que você coma mais. E, nessas horas, a vontade é maior para comer alimentos gordurosos. O correto é comer em menores quantidades e alimentos menos calóricos, em espaços de tempo mais curtos.