Que as dietas restritivas podem fazer mal à saúde, muita gente já sabe, mas o que muitas pessoas ainda ignoram é que esse tipo de alimentação pode causar um mal que afeta milhões de brasileiros, a gastrite.

O pior é que se a gastrite não receber os devidos cuidados, pode evoluir para uma doença ainda mais perigosa, a úlcera.

Mas antes de falarmos sobre o assunto, vamos explicar um pouco melhor sobre a aastrite e porque ela afeta a tantos brasileiros.

Afinal, O Que É Gastrite?

Sintomas de gastrite
Sintomas de gastrite

A gastrite nada mais é do que uma inflamação que atinge uma das paredes estomacais e que pode causar dor forte e azia. A dor permanece por um longo período, e passa a ser classificada como crônica quando se torna ainda mais aguda e constante.

Quem sofre de gastrite tem dores de estômago frequentes, perda de apetite e até náuseas e vômito, o que impede que a pessoa realize uma série de atividades e que ainda consiga comer sem sentir um certo desconforto. Em alguns casos a enfermidade pode causar também o aparecimento de sangue nas fezes, o que pode indicar que a gastrite já provocou feridas, chamadas de úlceras.

A doença tem atingido cada vez mais os brasileiro por dois fatores muito comuns: o estresse e a ansiedade, que fazem com que a pessoa se alimente mal e faça a ingestão de alimentos que podem aumentar a produção de suco gástrico no estômago e que causam a inflamação no órgão.

[Ver Também: 4 Sucos Para Emagrecer (Antiansiedade)]

Um desses produtos é um conhecido antigo dos brasileiros, a cafeína, e por estar presente em muitas dietas restritivas a substância acaba se tornando uma vilã para quem quer emagrecer, isso porque o uso de remédios e do tratamento da doença pode dificultar o ganho de massa magra e a perda de gordura.

A Relação Das Dietas Restritas Com A Gastrite

As dietas restritivas são aquelas que reduzem demais o consumo de certos alimentos ou que fazem com que a pessoa afetada consuma poucas calorias diárias. Com isso, o estômago passa uma boa parte do dia vazio, mas a produção do suco gástrico não cessa. Como não há alimento no qual o suco gástrico possa trabalhar, ele acaba ficando em excesso na parede do estômago, que começa a sofrer um processo de inflamação mais agudo, e que pode causar dor e outros sintomas desagradáveis da gastrite.

Em algumas pessoas, a gastrite nervosa também aparece, já que é nesse período de tempo que o estresse e a ansiedade aumentam, seja pela irritação do pouco consumo de alimentos, ou até mesmo pela elevação dos níveis de ansiedade, ocasionado pelo controle excessivo de calorias, alimentos e aumento de atividade física, que ao invés de causar prazer, acaba gerando desconforto.

Os chás e o café são outros alimentos muito usados nesse tipo de dieta, e que podem potencializar a gastrite no organismo.

Por exemplo, o chá verde, muito consumido por quem quer emagrecer, possui uma alta dose de cafeína, que aumenta a secreção do nosso estômago. O ideal é que o consumo dessa chá e de um outro bem famoso, o mate, não ultrapasse três xícaras diárias. No entanto, nós sabemos que em algumas dietas o recomendado é que se faça a ingestão de pelo menos 2 litros da bebida.

Com os fatores citados, nosso estômago começa a tomar uma série de precauções para evitar que fiquemos muito tempo sem receber alimentação adequada, assim como identifica toda e qualquer substância que possa causar mal.

Chá Para Tratar Gastrite

Ainda que existam chás e bebidas que contenham cafeína que podem piorar os sintomas da gastrite, há um chá que é indicado para tratar a gastrite se consumido nas doses recomendadas. De qualquer forma, não se esqueça de falar com o seu médico antes.

É o chá de dente de leão! Ele é indicado não só para o tratamento de gastrite, mas também de alguns outros problemas de saúde.

Para saber como prepará-lo, visite o post O Poder Da Erva Dente De Leão.

Curtiu?