Massa na dieta? Está correto? É possível continuar comendo massas e ainda assim emagrecer?

Manter os carboidratos na dieta é não só uma opção saudável como também recomendada.

Os carboidratos são necessários em uma refeição saudável, e não deveria ser tão negligenciado.

Você sabia que o principal vilão de um prato com massa pode não ser necessariamente o macarrão?

Ficou curioso, não é mesmo? Então continue lendo e descubra como você pode manter a massa na dieta, e ainda assim emagrecer com saúde.

Massa engorda?Se você é louco por macarrão e massas, ler este post pode ser uma grande ajuda para que você fique mais feliz, podendo comer o que mais gosta e ainda assim mantendo sua dieta.

Massa na Dieta Engorda?

Com a dosagem e o acompanhamento corretos, manter uma dieta em que se incluam massas pode ser bem saudável.

Estudos, como um publicado no New England Journal of Medicine, e realizado pela Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, mostrou que para emagrecer é preciso evitar o excesso de calorias, mas não eliminar grupos alimentares da dieta (como os carboidratos neste caso).

Os carboidratos, além de fonte de energia, são capazes de nutrir o cérebro e o sistema nervoso de forma essencial, e por isso é importante que esteja presente ao menos nas principais refeições (café da manhã, almoço e jantar).

Carboidrato em falta gera cansaço, fraqueza, irritabilidade e afeta até mesmo o funcionamento cerebral, comprometendo a memória e a concentração ou diminuindo a agilidade mental.

O Verdadeiro Vilão

Na verdade, o macarrão por si só não engorda horrores como parece. O que soma calorias são os molhos, os acompanhamentos e principalmente as quantidades das porções ingeridas.

A Escolha da Massa

É fundamental fazer a escolha correta do tipo de massa.

A versão integral é a melhor:

  • Possui uma boa dose de ­fibras, que ajuda a dar maior sensação de saciedade, e melhora o funcionamento do intestino, eliminando as toxinas do organismo.
  • Contém amido resistente, o que também aumenta a sensação de saciedade. Este amido tem o nome resistente, porque chega intacto ao intestino grosso, onde demora algumas horas até ser digerido. Essa passagem lenta faz com que você demore mais para ter fome.
  • Os grãos integrais presentes têm impacto no seu índice glicêmico, ou seja, libera aos poucos o açúcar na corrente sanguínea, mantendo a glicemia em níveis ideais, e ajudando a reduzir os riscos de diabetes e obesidade.

Porém, todos estes benefícios são obtidos se o macarrão for mantido al dente. Isso porque seu cozimento exagerado causa rompimento das fibras, e o amido f­ica menos resistente.

A Escolha do Molho

Como o verdadeiro vilão do seu prato à base de massa é não só a quantidade ingerida, mas também o molho, é fundamental fazer uma escolha inteligente neste momento.

Elimine os molhos gordurosos, como por exemplo os que levem creme de leite, manteiga e embutidos, como linguiça e bacon. Evite também os queijos gordos como o gorgonzola, brie e parmesão.

O molho ideal deve ser feito com tomates e ervas frescas, vegetais como a berinjela, abobrinha, cenoura, brócolis, cogumelos, entre outros, e proteínas magras como o frango, peru, frutos do mar e peixes.

[Ler também: Receita de Macarrão Light]

Dicas Para Manter a Massa na Dieta

O segredo é deixar o seu prato à base de massa o mais leve possível:

  • Escolha massas light, sem ovos na composição, e elaboradas com farinha integral;
  • Dê preferência às massas frescas sempre que possível;
  • Adicione verduras ao preparo do prato, que além de não somar calorias, irá dar maior poder de saciedade à refeição;
  • Dispense outros carboidratos na refeição, que já contiver a massa;
  • Substitua o óleo vegetal ou a manteiga pelo azeite de oliva extravirgem.

Referência: Corpo a Corpo