Um estudo realizado por pesquisadores no Canadá, constatou que as dietas trazem os mesmos resultados, mesmo que mude seu nome e o cardápio, e que o que realmente importa é a displina.

Trata-se de uma publicação científica da Associação Americana de Medicina.

Reunindo dados de 48 testes clínicos, a pesquisa observou que todas as dietas cortaram calorias a um nível semelhante, o que pode explicar os resultados.

Dietas para emagrecer

O Estudo

O estudo em questão foi realizado por cientistas da Universidade de McMaster, em Ontário, e do Hospital do Instituto de Pesquisa de Doenças Infantis, em Toronto.

Foram analisados os dados de mais de 7.286 pessoas acima do peso, e que estavam de dieta.

Após 12 meses da pesquisa, foi constatado que os que seguiram uma dieta com pouco carboidrato e baixo nível de gordura, emagreceu em média 7,3 kg, e os que seguiam uma dieta baixa em carboidratos perderam um pouco mais de peso nos primeiros seis meses.

Os estudos mostraram também que a diferença da perda de peso entre diferentes dietas foram pequenas, e o que mais ajudou nos resultados foi a disciplina aplicada.

Observação:

Não foram analisados os efeitos que as dietas tiveram sobre a saúde dos voluntários, mas apenas com relação à eficácia mediante à perda de peso, e avaliando a disciplina com que a dieta foi praticada.

Dicas Para Escolher A Dieta

O ideal, segundo os próprios realizadores do estudo, é que a dieta a ser escolhida seja a que melhor se encaixe ao seu estilo de vida, e o que realmente fará a diferença será a disciplina aplicada em seguir tal dieta, de preferência com horários fixos para as refeições, o que ajudará bastante a se organizar e não esquecer o cardápio.

Também é recomendado o consumo diário de 1500 calorias para quem deseja perder peso, e também evitar alimentos com grande teor de açúcar e gordura, como biscoitos, bolos e chocolates.

Fonte: BBC