Você acredita que está acima do peso, e que para emagrecer é preciso eliminar a maior quantidade de líquidos possível? Saiba que você pode estar enganada, e que o uso excessivo de diuréticos pode, na verdade, acabar com o seu programa de emagrecimento.

Além disso, esses medicamentos são as principais causas do chamado “efeito negativo”, que nada mais é do que a falsa sensação que temos ao perdermos grandes quantidade de massa magra, de que estamos emagrecendo, quando na verdade a gordura ainda está em nosso corpo.

Se você ainda não sabe o que é a massa magra e porque ela é importante para nossa saúde, veja o post Como Perder Gordura Sem Perder Músculo.

Por Que Os Diuréticos Podem Atrapalhar O Emagrecimento?

uso indiscriminado de diuréticos

Quando iniciamos a perda de peso, temos em mente que é preciso reduzir o nosso percentual de gordura, e que para isso devemos eliminar medidas, e não necessariamente peso. Isso porque, ao perder peso pode ser que estejamos, na verdade, eliminando água ou até mesmo perdendo massa muscular.

Especialistas afirmam que o uso dos diuréticos sem necessidade, faz com que o paciente elimine água e sais minerais importantes para o pleno funcionamento de nosso organismo. Esses medicamentos podem ainda acabar causando uma desidratação, que atrapalha e muito o processo de emagrecimento.

Isso porque a falta de água e sais minerais suficientes para o corpo, podem causar o que os médicos chamam de hiponatremia, que nada mais é do que um nível baixo de sódio, nutriente responsável por manter a estabilidade em nossas células, e manter a pressão arterial sempre saudável, possibilitando assim que você consiga fazer todos os seus exercícios de forma efetiva, possibilitando a perda de gordura.

O sódio também é responsável pelo funcionamento dos músculos e dos nervos, e não é produzido pelo nosso organismo, ou seja, apenas conseguimos esse nutriente com as devidas alimentação e hidratação.

Esse tipo de medicamento só pode ser usado de forma freqüente com orientação médica, e por conta de algum problema de saúde como pressão alta, doenças renais, cardíacas e até mesmo retenção de líquidos diagnosticada.

Problemas Que Os Diuréticos Podem Causar

Se o paciente não possui nenhum dos problemas de saúde já citados, o uso de medicamentos diuréticos pode ter o efeito contrário para a sua dieta, e fazer até mesmo com que o seu rendimento com os exercícios caiam, e que você não consiga ter o pique necessário para realizar todas as suas  atividades diárias. Entre os efeitos mais comuns estão:

  • Tontura;
  • Câimbras;
  • Desidratação;
  • Ressecamento da pele e boca;
  • Constipação;
  • Arritmia cardíaca;
  • Confusão mental;
  • Aumento das taxas de ácido úrico;
  • Cansaço.

É importante lembrar que os sintomas mais graves, como confusão mental, arritmia cardíaca, e o aumento do ácido úrico acontecem devido a queda de potássio, que pode levar o paciente a uma parada cardíaca, já que o coração não funciona como deveria e começa a perder força. Além disso, as pessoas que fazem uso do diurético sem prescrição médica costumam urinar muito mais. Com isso a urina vai ficando cada vez mais escura, o que mostra que seus rins estão sobrecarregados, já que não existe água suficiente no corpo para fazer a filtração necessária, o que ainda provoca grande perda de sais minerais importantes.

O uso de diuréticos ainda pode ser prejudicial por um outro motivo. Ao dar a “falsa” sensação de que você está emagrecendo, a pessoa passa a usar o medicamento com maior freqüência e pode desenvolver um caso grave de transtorno alimentar, como a anorexia.

O importante é conversar com seu médico e saber se você pode mesmo utilizar este medicamento, e com que freqüência. E se lembrar que um emagrecimento efetivo só acontece com a mudança na alimentação e a inserção de uma rotina de exercícios físicos.