Como já é de conhecimento geral, a obesidade é um problema que vai muito além da estética, e pode ocasionar doenças, e diversos problemas de saúde.

Mas que doenças são essas?

Veja abaixo alguns fatores que favorecem a obesidade, e alguns dos problemas de saúde que ela pode causar, ou facilitar.

Fatores que Favorecem a Obesidade

Doenças da obesidadeAlguns fatores, como problemas sócio-ambientais, e doenças físicas e mentais, podem contribuir para aumento do risco de obesidade.

  • Hipotireoidismo caracterizado pela diminuição da produção de hormônios pela tireóide. O hipotireoidismo é uma condição caracterizada pela diminuição da produção de hormônios pela tireóide. Estes hormônios exercem funções metabólicas do organismo. A deficiência deste hormônio ocasiona em acúmulo de glicosaminoglicanos nos diferentes tecidos do corpo. Junto a este fator, ocorre a retenção de água. A grande responsável pelo ganho de peso no hipotireoidismo é a água;
  • Transtornos Alimentares – Apresentam as primeiras manifestações na infância e na adolescência. O diagnóstico precoce e uma abordagem terapêutica adequada são fundamentais para o controle deste problema. Cerca de 90% dos casos são de mulheres jovens, e recentemente está havendo um aumento no número de transtornos em homens e em adultos de ambos os sexos. Os transtornos alimentares atingem entre 1% e 4% da população, e seguem aumentando de frequência nos últimos anos;
  • A desnutrição durante os primeiros anos de vida pode ocasionar no aumento da taxa de obesidade nos países em desenvolvimento. Durante o período de desnutrição ocorrem alterações endócrinas que podem promover o armazenamento de gordura a partir do momento em que a comida esteja outra vez disponível;
  • Transtornos Psiquiátricos.

Obesidade e os Problemas de Saúde

Doenças Cardiovasculares

obesidade é um dos fatores mais graves para o aparecimento de doenças cardiovasculares.

Conforme ocorre a elevação do índice de massa corporal, há elevação do risco de doença cardíaca coronária (CHD). A doença coronária é uma doença do coração na qual uma substância cerosa chamada placa se acumula no interior das artérias coronárias. Estas artérias fornecem sangue rico em oxigênio para o coração.

Esta placa pode estreitar ou bloquear as artérias coronárias, e reduzir o fluxo sanguíneo para o músculo cardíaco. Isso pode causar angina (desconforto ou dor no peito), ou um ataque cardíaco.

Dietas ricas em gordura saturada (encontrada principalmente em produtos de origem animal, ou até, em alguns de origem vegetal), podem aumentar a taxa de colesterol no sangue, que leva a um acúmulo de placas de gordura nas artérias. Tal acúmulo faz com que as artérias se tornem endurecidas e estreitas, diminuindo o fornecimento do sangue para os órgãos do corpo, o que causa uma doença cardiovascular conhecida como aterosclerose.

Em decorrência desse acúmulo de gordura ocorre a morte das células, que desencadeia uma reação inflamatória, e aumenta as chances de rompimento do vaso. Com essa ruptura do vaso, ocorre a formação de coágulos que podem obstruir artérias importantes, como as que irrigam o coração, ocasionando o infarto do miocárdio, que pode levar à morte.

Insuficiência Cardíaca

A obesidade também pode levar à insuficiência cardíaca.

Nesta condição, o coração não é capaz de bombear sangue suficiente para atender às necessidades do corpo.

Pressão Alta

A pressão alta ocorre quando a pressão arterial aumenta. Pressão arterial é a força do sangue contra as paredes das artérias do coração ao bombear sangue. Quando essa pressão aumenta e permanece elevada, acaba danificando o corpo de diversas maneiras ao longo do tempo.

Diabetes Tipo 2

A Diabetes é uma doença em que a glicose do sangue, ou mais popularmente conhecido como açúcar no sangue, se encontra em um nível exageradamente elevado. Normalmente, o corpo quebra as partículas de glicose, e, após isso, as leva para as células do corpo. As células usam um hormônio chamado insulina para transformar a glicose em energia.

Na diabetes tipo 2, as células do corpo não fazem o uso adequado da insulina.

Na diabetes, o corpo reage produzindo mais insulina. Porém, com o passar do tempo, o corpo já não pode mais produzir insulina suficiente para controlar o nível de açúcar no sangue.

Diabetes é a principal causa de morte prematura, doença coronariana, acidente vascular cerebral, doença renal e cegueira. A maioria das pessoas que tem diabetes tipo 2 estão acima do peso.

Colesterol Ruim

A obesidade ou o sobrepeso aumentam o risco de altas taxas do mau colesterol (LDL).

As altas taxas de colesterol LDL são fatores de risco para doenças coronarianas (doenças do coração).

Síndrome Metabólica

A síndrome metabólica é o nome que se dá ao grupo de fatores de risco que aumentam os riscos de doenças cardíacas, e outros problemas de saúde, tais como diabetes e acidente vascular cerebral.

Você pode desenvolver qualquer um desses fatores de risco, por si só, mas eles tendem a ocorrer juntos. O diagnóstico de síndrome metabólica é concluído caso você tenha ao menos três dos seguintes fatores de risco:

  1. Grande circunferência em volta da cintura – obesidade abdominal. Excesso de gordura na área da cintura é um fator de risco maior para a doença coronária, do que o excesso de gordura em outras partes do corpo;
  2. Nível de triglicérides elevado;
  3. Nível de colesterol bom (HDL) abaixo do normal;
  4. Pressão arterial elevada;
  5. Taxa de açúcar no sangue elevada;
  6. Obesidade ou sobrepeso.

Osteoartrite

A osteoartrite ou doença degenerativa das articulações, é uma doença que geralmente ocorre na articulação dos joelhos, quadris e região lombar. A osteoartrite ocorre quando o tecido que protege essas articulações se desgastam. O sobrepeso pode colocar ainda mais pressão e desgaste nas articulações, causando dor.

Apnéia do Sono

A apnéia do sono é um distúrbio comum no qual você tem uma ou mais pausas na respiração enquanto dorme.

Uma pessoa com apnéia do sono pode ter maior acúmulo de gordura armazenada ao redor do pescoço. Isso pode restringir as vias aéreas, tornando a respiração mais difícil.

apneia-do-sono-obesidade

Síndrome da Hipoventilação por Obesidade

A síndrome da hipoventilação por obesidade é uma doença respiratória que afeta algumas pessoas obesas. Nesta síndrome, a respiração torna-se difícil devido ao excesso de dióxido de carbono (hipoventilação) e muito pouco oxigênio no sangue (hipoxemia).

Essa síndrome pode levar a sérios problemas de saúde, e até mesmo a morte.

Problemas Reprodutivos

A obesidade pode causar problemas menstruais, gravidez de risco, e até mesmo a infertilidade.

Também a obesidade diminui as taxas de gravidez bem-sucedidas em ciclos naturais da concepção. Pode até mesmo conduzir à complicações comuns da gravidez, como a hipertensão induzida.

Cálculos Biliares

Os cálculos biliares, ou popularmente conhecidos como “pedras” na vesícula, são concreções que se formam no interior da vesícula biliar.

A vesícula biliar é um órgão localizado junto ao fígado, e tem como função armazenar a bile produzida por ele. Cerca de 90% desses cálculos são formados de colesterol e, cerca de 10%.

Os cálculos biliares se formam no interior da vesícula, podendo migrar para os ductos que a ligam ao intestino. Podem causar até infecções na vesícula ou mesmo obstruir o colédoco (canal de escoamento da bile), levando a cólica biliar (uma dor aguda).

Pessoas obesas tem maior risco de adquirir cálculos biliares. Além disso, o excesso de peso pode resultar em uma vesícula biliar aumentada, que não funciona bem.

Outras Doenças

A obesidade também aumenta o risco de câncer de cólon, mama, endométrio e vesícula biliar.

Obesidade em Crianças e Adolescentes

obesidade e o sobrepeso em crianças e adolescentes também aumentam os riscos à saúde, e a decorrência de doenças devido ao sobrepeso. Diabetes tipo 2 é uma delas.

Além disso, crianças com sobrepeso estão mais propensas a se tornarem obesos na idade adulta, com os mesmos riscos de doenças.


Você sabia que existem Programas de Emagrecimento que te ensinam como emagrecer com saúde, de forma eficaz e permanente?

Programas De Emagrecimento