A obesidade infantil se caracteriza pelo excesso de gordura corporal, que causa mal estar e traz riscos eminentes a saúde das crianças.

Segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde), a obesidade é uma das mais graves epidemias deste século, e está presente tanto nos países desenvolvidos, quanto nos países ainda em desenvolvimento, que é o caso do Brasil.

Obesidade nas crianças

Seus malefícios à saúde podem levar a morte. Outro ponto que chama muito a atenção, é a saúde psicológica dos obesos, que acabam sofrendo com sua condição, levando a problemas sérios relacionados à autoestima. Por isso, há o risco de desenvolver depressão crônica.

E as crianças, infelizmente, não estão imunes a todos os problemas que a obesidade traz.

Por este motivo a OMS vem chamando a atenção da sociedade em todo o mundo a respeito da obesidade infantil, e ao fato de que uma criança obesa se torna invariavelmente, um jovem e um adulto obeso.

Alerta Da OMS sobre Obesidade Infantil:

A OMS alerta que a obesidade infantil é considerada um grave problema de saúde pública.

No mundo inteiro o número de casos de obesidade infantil é impressionante, e já acomete os 45 milhões de crianças.

Como Saber Se A Criança Apresenta O Quadro de Obesidade Infantil?

A obesidade infantil é caracterizada pelo sobrepeso e/ou excesso de peso em bebês e crianças até 12 anos de idade.

Quando o peso corporal da criança ultrapassa 15% do peso considerado ideal para a faixa etária da mesma (Clique aqui para aprender como achar o peso ideal).

Causas Da Obesidade Infantil

Alimentação

Consumo exagerado de alimentos ricos em gorduras, açúcares, sódio, conservantes e corantes, como:

  • Refrigerantes;
  • Salgadinhos;
  • Doces;
  • Biscoitos recheados;
  • Guloseimas;
  • Fast food;
  • Embutidos e industrializados.

Sedentarismo

A falta de atividade física na rotina diária da criança.

Distúrbios Hormonais

Em casos raros, distúrbios hormonais são os responsáveis por causar a obesidade.

Doenças Genéticas

Doenças genéticas também são responsáveis pela obesidade em casos raros.

Padrões Comportamentais

Crianças que passam grandes períodos no computador, ou jogando vídeo game, acabam levando uma vida mais sedentária, o que consequentemente ajuda a acarretar no sobrepeso.

Infelizmente, nos dias de hoje as crianças já não possuem mais tanta liberdade para brincar livremente, correr, jogar bola com os amigos, brincar de pique esconde na rua, como faziam as gerações passadas. Mesmo sem saber, estavam praticando atividades físicas de uma forma lúdica, e assim evitando o sedentarismo.

Doenças Relacionadas

Quais são os maiores riscos que a obesidade infantil traz para a saúde da criança?

  • Diabetes tipo 2;
  • Obesidade mórbida;
  • Taxas altas do mau colesterol;
  • Taxas altas dos Triglicerídeos;
  • Hipertensão;
  • Doenças cardiovasculares;
  • Doenças cardiorrespiratórias;
  • Insônia;
  • Apnéia do sono;
  • Doenças articulares;
  • Doenças ósseas e sobrecarga da coluna vertebral devido ao excesso de peso;
  • As crianças obesas também estão vulneráveis a sofrer com o bulliyng escolar, o que pode levar a problemas psicológicos.

Como Prevenir a Obesidade Infantil?

Para prevenir a obesidade infantil é preciso cuidar de perto da rotina diária da criança.

Educar a criança de maneira correta, com incentivo para a prática de exercícios físicos, ensinando a se alimentar corretamente e, principalmente, nos horários certos, é de suma importância.

O acompanhamento do pediatra também é essencial. O médico pediatra é capaz de diagnosticar a pré-disposição para o ganho de peso da criança. Desta maneira é possível começar trabalhar desde cedo, visando evitar o sobrepeso.

Algumas medidas que podem auxiliar na prevenção da obesidade infantil:
  • Inclua no cardápio da criança frutas, legumes, hortaliças nas principais refeições. Quanto mais coloridos forem os alimentos ofertados, mais saúde ela estará ingerindo;
  • Incentive a criança a brincar ao ar livre, sempre sob a observação de um adulto responsável. Estimule os pequenos a andar de bicicleta, patins, jogar bola, fazer natação, entre outras modalidades esportivas;
  • Evite que a criança consuma alimentos e guloseimas em frente a TV, computador e vídeo game. Nestas condições elas acabam comendo mais que o necessário;
  • Não permita que a criança ingira em excesso os refrigerantes, biscoitos recheados, salgadinhos, sucos industrializados, alimentos embutidos, fast food…

A obesidade infantil deve ser tratada com muita seriedade e, ao menor sinal de sobrepeso, procure a orientação médica adequada.

Criança saudável é criança feliz!