Foi preso no final do ano passado um grupo acusado de vender remédios para emagrecer de forma irregular, e a primeira audiência foi realizada no último dia 18, no Fórum de Sorocaba (SP), onde foram ouvidas 3 testemunhas.

A apuração da investigação concluiu que os medicamentos para emagrecer eram enviados para outros estados e até para países da Europa.

A próxima audiência ocorrerá no final de abril.

A Investigação

A venda ilegal de remédios para emagrecer vinha sendo acompanhada há meses. As vendas eram realizadas através de uma rede social, e a maioria das clientes eram mulheres. Os produtos eram enviados via correio.

Um investigador conseguiu encomendar duas caixas de sibutramina sem prescrição médica. A medicação foi recebida, e então constatado pela Polícia que tratava-se realmente de remédios de uso controlado, e portanto, não deveriam de forma alguma serem vendidos indiscriminadamente. Além do remédio encomendado, foi entregue também uma cartela de brinde de um remédio para controlar crises epilépticas, e que tem como efeito colateral a perda de peso.

A pessoa que fazia as vendas não exigiu a prescrição, e ainda ofereceu desconto, e disse ao suposto cliente que não tinha problema nenhum ele tomar.

Remédios para emagrecer
Como era feita a propaganda dos remédios para emagrecer de venda irregular

Todavia, todos sabemos que estes remédios podem desencadear uma série de problemas à saúde, como aumento do risco de infarto e AVC, em pacientes com pressão alta. Por isso apenas pessoas que tenham sérios problemas como obesidade mórbida podem fazer uso, e ainda assim, com recomendação médica.

Os únicos inibidores de apetite que tem venda permitida e controlada no país são aqueles à base de sibutramina, e é necessário ter receita especial que fica retida na farmácia, assim como um formulário onde o médico se responsabiliza pela prescrição.

A Prisão

Foram presos os três suspeitos pelas vendas ilegais, e encaminhados para a Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Sorocaba, sendo eles um homem e duas mulheres.

A pena pode chegar a até 20 anos pelos crimes contra a saúde pública e falsificação e adulteração e comercialização de produtos terapêuticos, conforme reportagem publicada no site G1.

Ainda há a suspeita de que haja outro envolvido, morador do Rio de Janeiro,

Foram apreendidos diversos remédios, inclusive, de tarja preta, receitas médicas e carimbos falsificados.

Emagreça Com Saúde

Lembre-se sempre que emagrecer com saúde é mais do que possível, e vem sendo uma realidade de milhares de pessoas que até mesmo já chegaram a achar que não conseguiriam.

A forma mais saudável de emagrecer é combinando uma alimentação balanceada com atividades físicas regulares.

Aqui no site você pode encontrar uma série de Programa de Emagrecimento legalizados, e que estimulam um emagrecimento natural e saudável. Confira:

Botão programas de emagrecimento