Se você quer e precisa perder peso, é realmente necessário entrar numa dieta, ou melhor ainda: passar por uma reeducação alimentar.

Isso implica em nada mais nada menos do que aprender a comer bem e de forma saudável, numa rotina que não requer esforço, ou cardápios complicados, com restrições de alimentos.

Em outras palavras, antes de buscar por alguma dieta restritiva para perder peso em pouco tempo, o mais recomendado é que você eduque o seu corpo a uma alimentação mais saudável.

Mudar hábitos antigos pode ser algo bastante difícil. Mas nesse post você vai aprender algumas dicas para lidar com isso. Você também vai aprender dicas de como deve ser um cardápio saudável, e qual a diferença entre dieta e reeducação alimentar.

Diferença Entre Dieta e Reeducação Alimentar

Reeducação alimentar versus dietaA diferença entre a dieta e uma reeducação alimentar é bastante simples:

A dieta tem curto período de tempo, geralmente é restritiva, e para ser seguida por um curto período de tempo. Seus cardápios também são formulados e devem ser seguidos à risca.

Uma dieta tem sempre uma finalidade terapêutica. Por exemplo: perder peso, reduzir as taxas de colesterol, aumentar a massa muscular, etc.

No caso do emagrecimento, a dieta muitas vezes pode levar ao efeito sanfona (engorda, emagrece, engorda novamente). Isso porque as dietas precisam ser seguidas por um curto espaço de tempo, e tendem a restringir certos grupos alimentares, não seguindo o mais saudável que é uma variação no cardápio, sem restrição de qualquer grupo alimentar.

A reeducação alimentar não é como a dieta que deve ser seguida por um curto período de tempo. É um processo de aprendizado, em que você vai passar a se alimentar melhor, e a seguir esse novo estilo de vida, fazendo dele um hábito e uma rotina que, com o tempo, e ao se acostumar, deixará de se tornar algo “forçado”, e passará a ser mais natural.

Uma reeducação alimentar também não restringe nenhum grupo alimentar.

Dicas Para O Cardápio

Se você está pensando em iniciar sua reeducação alimentar, aqui vão algumas dicas para te ajudar:

  • Na hora de preparar as refeições, preocupe-se mais com a qualidade e não com a quantidade;
  • Dê preferência aos alimentos que garantam maior sensação de saciedade [Ler Post: Alimentos Que Saciam Indicados Por Nutróloga];
  • Priorize as frutas, legumes, verduras, alimentos integrais, e gorduras de boa qualidade, como oleaginosas (amêndoas, nozes, castanhas etc.), azeite de oliva extra-virgem e óleo de canola;
  • Não se esqueça de introduzir fontes protéicas vegetais em sua alimentação, como a soja, feijão, quinoa, etc;
  • Procure também variar o consumo de frango, peixe e ovo;
  • Não negligencie nutrientes essenciais, como proteínas, minerais, vitaminas, fibras, gorduras e carboidratos.
  • Reduza o consumo de carne vermelha.

Dicas para Iniciar sua Reeducação Alimentar

Iniciar uma reeducação alimentar requer disciplina, e principalmente, a consciência de que é o melhor a se fazer, principalmente se você quer emagrecer, e não passar pelo efeito sanfona. Mas também se você quiser se alimentar de forma mais saudável.

Força de vontade também é preciso. Certos hábitos estão presentes há tanto tempo em nossas vidas, e quanto mais tempo, mais difícil é mudá-los. Livrar-se de maus hábitos antigos e inserir novos bons hábitos é fundamental.

[Ler: 5 Hábitos Que Podem Estar Sabotando Seu Emagrecimento]

Conhecer um pouco mais sobre alimentação, e tentar seguir dicas eficazes vão fazer com que você fique mais consciente sobre a importância de mudar, e o processo se tornará mais fácil.

[Ler: Emagreça Mudando Pequenos Hábitos]

Ter foco e motivação te impulsionará a desejar mais ainda essa mudança e tudo será mais interessante. Você pode procurar uma motivação para isso, por exemplo, imaginando-se com o corpo e a saúde que deseja, e que serão consequência do emagrecimento.