Saiu hoje, 03/09/14 a notícia de liberação de remédios para emagrecer. Algumas associações médicas pressionaram o Senado para o uso dos remédios para emagrecer, em pacientes com obesidade mórbida.

Remédios para emagrecer

Estes remédios para emagrecer haviam sido proibidos pela Anvisa por apresentar diversos riscos à saúde, desde 2011. Os técnicos justificavam que os resultados desses tratamentos não eram comprovados e não compensavam os efeitos colaterais. Foram utilizados relatórios internacionais que alertavam para possíveis efeitos negativos na saúde dos pacientes, como problemas cardíacos e alterações no sistema nervoso.

É extremamente importante não se auto-medicar, apenas médicos podem prescrever os remédios para emagrecer. Do contrário, as consequências podem ser desagradáveis, segundo o  diretor do Conselho Federal de Medicina, Hiran Gallo. Esses medicamentos devem ser utilizados com máxima cautela, e apenas por quem realmente precisa.

Para o Conselho Federal de Medicina, a liberação dos remédios para emagrecer representam mais uma alternativa de tratamento.

Endocrinologistas favoráveis ao uso desses medicamentos para emagrecer, alegam que há casos que não podem ser resolvidos com dietas, ou exercícios para emagrecer, e precisam dos medicamentos.

Anfepramona, femproporex e manzidol, são algumas das substâncias conhecidas como anfetaminas, usadas na fabricação dos remédios para emagrecer.

Mas a vendas dos medicamentos não será imediata. A Anvisa vai propor uma nova resolução para a venda de sibutramina com regras rígidas, e para que remédios à base de anfetamina sejam vendidos apenas após análise de segurança e efetividade.

Fonte: Site G1 da Globo

Cuidado!

Se o seu caso não for grave ou de obesidade mórbida, prefira métodos mais saudáveis e eficazes para a perda de peso. Conheça aqui programas de emagrecimento de todos os tipos para emagrecer de forma segura, e cuidando da saúde, seu bem mais precioso:

Programas de Emagrecimento