A Síndrome Metabólica é um processo que tem a resistência à insulina como base. Ela acontece devido aos quilos extras que a pessoa adquire com o tempo, e pode levar a uma série de complicações de saúde.

Podemos dizer então que esta síndrome é um conjunto de fatores de risco que aumentam de forma significativa as chances de desenvolver problemas cardiovasculares, além das chances da pessoa ter um AVC, infarto ou até mesmo morte súbita.

Síndrome metabólica
O acúmulo de gordura abdominal é um dos fatores que contribuem para o surgimento da síndrome metabólica

A primeira vez que a doença foi diagnosticada foi nos anos 80, quando um pesquisador notou que algumas doenças como a pressão alta e até mesmo os altos níveis de glicose se relacionavam com a obesidade, e que elas estavam interligadas pela resistência à insulina.

O que é Síndrome Metabólica?

Conhecida como uma doença moderna, a Síndrome Metabólica é também conhecida como plurimetabólica e já foi chamada de síndrome X. A doença tem como principal característica a maior produção de insulina por parte do pâncreas, e normalmente vem associada a obesidade e à outras doenças que aparecem com mais facilidade em pessoas acima do peso.

De acordo com a Federação Internacional de Diabetes, mais de um quarto da população mundial já apresenta a doença, e os homens com mais de 40 anos são os mais atingidos pela Síndrome Metabólica.

No Brasil, o Hospital Albert Einstein realizou um levantamento que revelou que dos 3.302 pacientes do sexo masculino que realizam na instituição um checkup, entre os anos de 2001 e 2003, mil deles apresentavam a doença.

Além disso, o levantamento mostrou que mais de 30% dos homens avaliados (os que possuíam a síndrome) apresentavam as características apontadas já nos anos 80, que são a falta de uma atividade física, hábitos alimentares irregulares e pouco saudáveis, e acúmulo de gordura abdominal.

O maior problema da Síndrome Metabólica é que ela é assintomática, ou seja, a pessoa não sente nada que a indique que ela possa estar com algum problema de saúde e precisa consultar-se com um médico. Quando os primeiros sinais começam a aparecer, geralmente o estágio já está avançado, e a doença se torna ainda mais perigosa.

Como diagnosticar a Síndrome Metabólica?

Para que o médico consiga fechar o diagnóstico da plurimetabólica, é preciso que o paciente apresente a maioria dos fatores de riscos, e que os dados sejam verificados por um laboratório através de exames de sangue.

Usualmente é preciso que pelo menos três fatores de riscos sejam apresentados pelo paciente, como por exemplo: hipertensão, índices elevados de LDL e níveis de ácido úrico também fora do normal.

Entre os exames pedidos para a avaliação estão também a glicemia em jejum, que se estiverem entre 100 e 125 ou entre 140 e 200 depois da dose de glicose, apresentam indícios da doença.

Os níveis de triglicérides elevados, a obesidade central, a medida da circunferência da barriga (para homens de no máximo 102 e para mulheres no máximo 88) e também marcadores sanguíneos como a C-reativa também podem estar associados ao diagnóstico.

Os pacientes normalmente descobrem a doença depois de se consultarem com um cardiologista ou endocrinologista, que costumam acompanhá-los após a realização dos exames.

Leia também: Falta de vitamina D3 aumenta as chances de desenvolver a síndrome metabólica.

Como tratar síndrome metabólica
A atividade física é muito importante no tratamento da síndrome metabólica

Tratamento Da Síndrome Metabólica

Para tratar a doença é preciso que a pessoa mude sua rotina alimentar, e também insira atividades físicas regulares em seu dia-a-dia. Essas medidas ajudam a reduzir os fatores de risco.

No entanto, em alguns casos é preciso que alguns medicamentos sejam prescritos para tratar um dos fatores, como o alto colesterol, o aumento da glicose, ou para controlar a pressão arterial. Pessoas com a síndrome metabólica também devem evitar alimentos que contenham glúten, especialmente o trigo.

Por isso, o ideal é que você faça um checkup regularmente, evitando assim que a doença se estabeleça.