Muita gente acredita que suar emagrece. Mas será que isso é a verdade ou trata-se apenas de mais um daqueles mitos que surgem quando o assunto é perda de peso?

No entanto, não existe nenhuma comprovação científica de que suar emagrece é uma afirmação verdadeira, muito pelo contrário. Os especialistas afirmam que, na verdade, o suor é composto de água e sais minerais e que nada tem a ver com a diminuição da gordura.

Por que acreditamos que suar emagrece?

Essa idéia vem da afirmação de que “suar a camisa” é essencial para emagrecer. Tal expressão faz referência à prática de atividades físicas, necessárias para uma perda de peso saudável.

O mito de que suar emagrece pode ser explicado de uma maneira bem simples. Vamos imaginar que você fique exposto ao sol de mais de 32ºC durante 40 minutos, ou passe 1 hora em uma sauna à vapor.

Suar emagrece?
O suor na verdade está ligado à atividade física necessária para a queima de calorias

Em ambos os ambientes, você irá suar de forma significativa, perdendo água e alguns sais minerais. No entanto, nesses ambientes você não irá eliminar calorias, já que estará gastando pouca energia e não estará em movimento.

Já se você estiver em uma academia ou se movimentando ao ar livre, o seu gasto calórico será maior, assim como a energia que usará para os exercícios também aumentará. Dessa forma, conseguimos entender de maneira mais clara a diferença entre perder peso e perder líquido.

O suor e o emagrecimento

No nosso corpo possuímos milhões de glândulas sudoríparas, localizadas logo abaixo de nossas peles. Toda vez que começamos a praticar alguma atividade física, nosso coração se acelera e nossa temperatura corporal aumenta. Com o aumento da circulação de sangue e com o calor, essas glândulas começam a trabalhar e a produzir o suor, que tem em sua composição 99% de água.

A transpiração serve apenas para controlar a temperatura de nosso corpo, além de nos manter mais frescos. Mas o suor não possui gordura e por isso, sua perda não faz com que venhamos a emagrecer. No entanto, é preciso levar em conta que quanto mais suamos, mais energia estamos gastando, o que pode sim fazer com que o número de calorias eliminadas possa aumentar.

Por isso, mesmo depois de notar uma perda considerável de “peso” ao terminar uma atividade física, é preciso ter em mente que o líquido perdido na transpiração deve ser reposto de forma completa e eficiente, dessa maneira você conseguirá manter seu organismo ativo e aí sim eliminar as calorias.

Por isso, vale lembrar que para perder peso é preciso que se queime mais calorias do que consumimos diariamente, e isso só é possível com uma dieta balanceada e com a prática de exercícios, o que permitirá que nosso corpo gaste mais energia, além de mais calorias.

É preciso também ficar atento à quantidade de suor que produzimos, isso porque suar em excesso pode ser o sinal de uma doença endocrinológica, na qual a glândula tireóide trabalha mais do que o necessário. Estamos falando do hipertireoidismo, doença na qual a produção de T4 e T3 aumenta e o metabolismo se acelera.

Dessa forma, a temperatura corpórea aumenta e a pessoa começa a suar mais do que o normal. O paciente também pode ter um emagrecimento acentuado, que acontece por conta da aceleração do metabolismo, e das alterações hormonais. Esse distúrbio deve ter acompanhamento médico, e deve ser tratado para que o organismo volte a funcionar normalmente.

O mito de que suar emagrece já vem sendo questionado pelos especialistas há muito tempo, além de revelar que a perda de peso e o suor só estão associados quando são características de alguma enfermidade, ou quando esse suor está sendo ocasionado pela prática de algum exercício para emagrecer, mas ainda assim, o “mérito” será do exercício, e não do suor.